Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sexoconvivio

Este Blog contém relatos de encontros de sexo pago vivenciados pelo autor do mesmo.



Este Blog destina-se á publicação, sob a forma escrita, de alguns relatos baseados em encontros de sexo pago vivenciados pelo autor do mesmo. É proibida a cópia e/ou reprodução total ou parcial do conteúdo do Blog sem autorização escrita do seu autor. Aconselho a que menores de idade se abstenham da leitura dos relatos aqui postados. Utilize a pesquisa deste Blog para procurar um número de telemóvel, nome, localidade, etc. de forma mais rápida. Boas leituras e deixe o seu comentário se assim o desejar.

Quarta-feira, 11.12.13

963790257

Dia 06-12-2013, na última vez que estive no Cacém foi para reencontrar a Suzana. Nesse encontro ela disse-me que estava no apartamento com uma outra profissional do sexo, e na altura fiquei com vontade de a conhecer. Desde então com alguns telefonemas de pesquisa acabei por perceber qual o provável anúncio desta cara ainda desconhecida, ele é: 1VEZ DOCE TENTAÇÃO MEIGA FAÇO TUDO 15R, 963790257. Ao telefone a sua voz com sotaque brasileiro diz estar na Avenida Dom Nuno Álvares Pereira estando disponível até às 20 horas, o menu servido é: convívio completo com o valor de 15€. Neste final de sexta-feira estava pela zona de Sintra e resolvi iniciar o fim-de-semana passando pelo Cacém e conhecer mais uma cara nova, sendo certo que este seria um encontro de curta duração pois já tinha compromissos pessoais para a hora do jantar.

 

Já conhecendo o local sigo sem dificuldades até lá, o estacionamento na zona é gratuito mas um pouco difícil de encontrar. Depois de estacionar, telefono para saber se ela está disponível de imediato bem como o apartamento onde se encontra. Responde afirmativamente quanto á disponibilidade e indica o apartamento já meu conhecido como destino, indo abrir de imediato a porta do prédio. Tinha acertado no anúncio, espero um pouco e sigo para a porta do prédio onde tenho de esperar um pouco até que esta se abra, coincidentemente vinha uma moradora a sair quando eu entrei e com um simples boa noite, passamos um pelo outro. Subo as poucas escadas até ao apartamento e novamente fico á porta aguardando que esta se abra, o que aconteceu alguns momentos depois com a profissional do sexo escondendo-se por detrás da mesma (algo que normalmente acontece). Entro e olho para quem estava a fechar a porta, a primeira coisa que me veio á cabeça foi: conheço esta cara de algum lado! A segunda foi: está de lingerie preta e quase não tem pescoço. Nesta frase estavam condensados dois factos, um relacionado com as vestes que ela envergava e outro relativo ao seu aspeto físico que efetivamente manifesta uma curta distância entre a linha dos ombros e a base do crânio.

 

Cumprimentos da praxe e sem demoras peço para ir á casa de banho para me lavar, sem surpresas encontro a casa de banho limpa e sem cheiros, com sabonete líquido e rolos de papel á disposição, enquanto lá estou vou ouvindo a Suzana conversando com a sua amiga que me aguardava no corredor. Pouco depois saio e sou encaminhado para um quarto situado na outra ponta do corredor e a dois passos (literalmente) da porta de entrada do apartamento, entro e sou lá deixado com um: fique á vontade que eu já volto. Ainda não conhecia este quarto mas não me pareceu muito diferente do da Suzana, fui-me despindo enquanto o observava. Estava limpo e sem cheiros, iluminado com um candeeiro colocado no chão que emitia uma luz avermelhada. Tem uma cama de casal onde se coloca o lençol de trabalho, um sofá de cor vermelha, uma cadeira, quatro pequenos espelhos com forma quadrada estão colados na parede por cima da cabeceira da cama e pouco mais decoração nas paredes. A um canto, um pequeno móvel onde repousava um espelho de dimensões medianas. Já despido vou para cima da cama e pouco depois a profissional do sexo volta da casa de banho e entra no quarto já com lingerie na mão. Perguntei qual o seu nome, ela responde Patrícia. Iniciamos um pouco de conversa e vou observando as suas características. Além da aparência do seu pescoço que me chamou a atenção reparei que a Patrícia é brasileira, a sua idade deve andar pelos trintas, tem cerca de 1,70 m de altura, terá 70 e alguns kg de peso, a sua pele é mulata onde vi tatuagens, piercings ou cicatrizes, os cabelos são negros alisados, a sua cara é arredondada onde a sua boca chamava a atenção pelo batom cor-de-rosa, os seus olhos são castanhos, o seu peito é de tamanho médio, natural e um pouco descaído, o seu corpo tem algum excesso de peso principalmente na cintura o que lha dá um aspeto roliço, a sua vagina apresenta algum pêlo aparado, as suas coxas são finas e o traseiro é pouco volumoso.

 

Não demorou muito até que a Patrícia se juntasse a mim na cama trazendo já na mão a gabardine para o tolinhas. Veste-o com a ajuda da boca, pois não faz oral ao natural, e dá início á hostilidades. O oral foi fazendo o tolinhas ganhar firmeza, com boa cadência e sucção mas sem garganta funda. Estava ela no seu exercício oral quando lhe disse para se por em cima de mim e fazermos um 69, sem perder tempo a Patrícia acedeu e assim continuamos durante algum tempo. Seguidamente, disse-lhe para se deitar na cama e prosseguimos com vaginal na posição de missionário, embora não sendo a mais apetada que já encontrei o tolinhas sentiu-se aconchegado nesta posição. Como eu queria abreviar o encontro, prosseguimos com vaginal num ritmo animado e passando por uma ou duas posições além de missionário antes de finalizar. De seguida a Patrícia retira a gabardine ao tolinhas utilizando para isso folhas de papel retirado de um rolo, do qual eu também retirei algumas folhas para completar a limpeza do tolinhas. Com alguma conversa á mistura fomos nos vestindo, paguei pouco antes de sair do quarto e fui acompanhado até á porta onde nos despedimos. Controlo de tempo? Claro que sim, mas desta vez foi da minha parte que ele existiu.

 

Conclusão: Fisicamente pouco interessante mas muito simpática e atenciosa é uma forma de descrever a Patrícia. Apesar de não ter sido completo, o convívio foi agradável, onde ela teve um desempenho mediano. Voltar ao apartamento para estar com a Patrícia? Talvez, com mais tempo e calma tendo como intuito de experimentar a porta traseira que desta vez ficou por explorar. No entanto, será muito mais provável lá voltar para reencontrar a Suzana. Ainda agora se mantém a dúvida que me surgiu logo à entrada do apartamento. Tenho a sensação de que conheço aquela cara de algum lado mas não sei de onde. Talvez de um convívio passado que a minha memória já esqueceu, ou será alguém que conheci á “civil”?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ninor às 23:30

Segunda-feira, 02.12.13

966325323

Dia 27-11-2013, fim de tarde de mais um dia passado em Lisboa. Antes de terminar o dia e regressar a casa, decido ir em busca de mais um encontro de sexo pago por aqui perto. Nos classificados do Correio da Manhã vejo o seguinte anúncio: PORTG COMPLETA ATD EM CASA SINULAÇÃO C/ACESSÓRIOS 15R, 966325323. Faço o primeiro contacto e atende uma voz com pronúncia portuguesa que me diz estar na Rua Eduardo Brasão, especificando o número de porta, perto do mercado de Arroios. Atende até às 20h e o menu disponibilizado é: convívio completo com ou sem acessórios, sendo os valores 20€ ou 15€ respetivamente. Não estava longe e sigo para lá. Ao chegar ao local aquela hora num dia a meio da semana deparei-me com estacionamento muito difícil e quase gratuito, quase gratuito porque dei a tradicional moedinha ao tipo que me indicou um lugar de estacionamento vago perto do mercado de Arroios.

 

Sigo a pé o resto do caminho e já na rua pretendida faço novo telefonema onde se confirmou a sua disponibilidade imediata, bem como número de porta relatado no primeiro contato, sendo referido que a mesma já se encontrava aberta e especificando o apartamento para onde me deveria dirigir. Entro no prédio sem demoras e dirijo-me para o apartamento referido não sendo necessário passar do rés-do-chão para o alcançar, fico algum tempo á porta do mesmo a aguardar que a abram. Pelo som que vem de dentro do apartamento, apercebo-me que existe mais que uma pessoa lá dentro, pensei ser um apartamento com mais profissionais do sexo a atender mas estava enganado. Quando a porta se abriu sou recebido pela profissional do sexo que vestia uma blusa preta, calças jeans e saltos altos. Sou imediatamente encaminhado pelo corredor em direção ao quarto, vejo que é um apartamento antigo mas com bom aspeto e encontrava-se bem iluminado, limpo e sem cheiros. Mesmo á porta do quarto peço-lhe para ir á casa de banho ao que ela responde; com certeza, e leva-me até lá sendo para isso necessário atravessar a cozinha. Tal como o resto do apartamento, também a casa de banho me pareceu estar em bom estado de conservação. Encontrei-a limpa e sem cheiros sendo este um facto merecedor de registo pois no dia em que lá estive o apartamento não tinha água corrente. Deixa-me na casa de banho e vai em direção á porta onde conversa com alguém que saiu de imediato. Voltou para junto de mim no momento em que eu me preparava para lavar o tolinhas no bidé, ela interrompe-me dizendo que não tinha água em casa devido a obras de reparação na rede da EPAL. Tive de me lavar no lavatório com água que ela despejou de um garrafão, ficando ela a assistir a tudo depois de ter ido buscar papel para me secar. Seguimos para o quarto onde ela me pede desculpa por me ter feito entrar de uma forma algo brusca mas não queria que eu me encontrasse com a pessoa que saiu do apartamento.

 

Fui-me despindo enquanto ela saiu do quarto para ir buscar o lençol de trabalho e o estendeu na cama, felizmente existia um aquecedor a gás a funcionar dentro do quarto, pois o dia estava frio. O quarto é amplo e estava bem iluminado. Continha uma cama de casal onde se colocou o lençol de trabalho, um sofá, uma mesa-de-cabeceira onde existiam alguns apetrechos usados para o convívio, a um canto um pequeno móvel no qual repousava um cesto com vários vibradores. Já despido, avancei para cima da cama e fui observando as suas características enquanto ela se despia. Portuguesa, tem cerca de 1,60m de altura, branca, cabelo claramente pintado de loiro, talvez 50Kg de peso, cara já viu melhores dias pois tem várias rugas principalmente em redor da boca, olhos castanhos, alguns sinais na pele espalhados pelo corpo, peito pequeno e descaído, totalmente depilada, coxas finas e rabo pequeno que aparenta alguma falta de firmeza, não reparei em tatuagens ou cicatrizes, barriga flácida e com estrias típicas de quem já foi mãe, diz ter 42 anos mas acredito qua na realidade tem bastantes mais. Dá Sílvia Silva como seu nome, ao ouvi-lo pensei para mim mesmo que ele assentaria muito bem como nome artístico de uma qualquer porn star. A Sílvia mostrou-se muito simpática desde o memento em que entrei no apartamento, além disso é muito faladora. Fala da sua vida particular dando a entender que a família sabe qual a sua atividade profissional, fala da crise e que pretende ter com ela no apartamento uma ou duas meninas porque as despesas são muitas e sozinha é difícil pagar tudo.

 

Junta-se a mim depois de se lubrificar e trazendo já a gabardine para o tolinhas na mão. Olhou para ele ainda murcho e comenta: Já vi que o teu amiguinho é pesado. Sorrindo, respondi que já me tinham dito isso antes. Coloca a gabardine no tolinhas pois com ela nada é ao natural, e dá início ao oral que o fez ir ganhando alento. Já com ele em sentido ela faz uma pausa e diz: Podias fazer muito dinheiro com filmes porno. Volto a responder que já me disseram isso antes mas, ser ator de filmes para adultos não é para mim. Nesta pausa, perguntou-me se queria utilizar um dos vibradores nela enquanto ela fazia oral. Aceitei a proposta. Ela foi ao cestinho buscar um e deu-mo dizendo para ir devagar pois ali no quarto não havia pressas nenhumas. Conta ainda que já tem vários anos de experiência nas lides do sexo pago, onde se inclui um filme porno. Continuou o oral com boa sucção e muita garganta funda e quase consegui engolir o tolinhas todo, assim permaneceu largos minutos ao mesmo tempo que eu lhe fazia entrar e sair o vibrador na vagina. A dada altura deixo o vibrador e passo a mão pela porta traseira ao que ela pergunta, queres penetrar? Com a cabeça aceno que sim, prontamente se coloca de quatro e avançamos para anal na posição de doggy style. A entrada foi apertada mas conseguida sem grande dificuldade, com o tolinhas todo lá dentro ela diz-me para a agarrar pelos ombros e a penetrar á vontade. Assim fiz, e com algum vigor o tolinhas efetuou o movimento de vai e vem que aos poucos a fez arquear as costas e “fugir com o rabo á seringa” ao mesmo tempo que sentia o seu esfíncter a se contrair a ponto de ejetar o tolinhas que mais não pode entrar. Seguidamente deita-se na cama e vamos para vaginal na posição de missionário, no entanto, as anteriores investidas no seu traseiro deixaram as suas marcas e o tolinhas finalizou em pouco tempo. Após retirada da gabardine ao tolinhas e limpeza do mesmo com rolos de papel, vesti-me, paguei pouco antes de sair do quarto, fui acompanhado até a porta e fui á minha vida. Durante todo esse tempo houve mais conversa sem um momento de silêncio e onde eu, praticamente, não passei de ouvinte.

 

Conclusão: Durante o encontro a Sílvia foi muito simpática e sem dúvida que tenta agradar o cliente cumprindo na cama aquilo que anuncia pelo telefone. A sua idade faz com que a sua aparência já esteja longe de ser jovial, contudo, já vi muito pior e pelo valor pedido pelo encontro também é difícil pedir mais. Todavia, os seus anos de vida também lhe deram muita prática nas artes do sexo, algo que ela mesmo fez questão de mencionar. A ser verdade o que me foi dito, muito ficou por experimentar naquela cama, algo que muito se deveu ao facto de neste encontro o tolinhas ter demorado pouco tempo a fazer a entrega de leitinho. O facto de ela falar pelos cotovelos antes, durante e depois do convívio é algo que não me incomodou muito e, tendo em conta o que ela falou depois do convívio, é seguro dizer que não colocou pressão para me por na rua e terminar o encontro. Foi um encontro agradável mas com pouca história, faltou algo que me faça querer repetir, embora não descarte por completo uma repetição deste encontro, a mesma será difícil de se concretizar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ninor às 17:34

Tal como está escrito na primeira linha a azul no topo deste blog, o mesmo serve para publicação, sob a forma escrita, de alguns relatos baseados em encontros de sexo pago vivenciados pelo autor do mesmo. Não permitirei que este blog seja uma plataforma publicitária, por isso quem quiser publicitar o que quer que seja no espaço para comentários deste blog, verá os seus intentos frustrados tão cedo quanto me for possível. Procurem outro local ou concebam o vosso próprio espaço publicitário.


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031