Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sexoconvivio

Este Blog contém relatos de encontros de sexo pago vivenciados pelo autor do mesmo.



Este Blog destina-se á publicação, sob a forma escrita, de alguns relatos baseados em encontros de sexo pago vivenciados pelo autor do mesmo. É proibida a cópia e/ou reprodução total ou parcial do conteúdo do Blog sem autorização escrita do seu autor. Aconselho a que menores de idade se abstenham da leitura dos relatos aqui postados. Utilize a pesquisa deste Blog para procurar um número de telemóvel, nome, localidade, etc. de forma mais rápida. Boas leituras e deixe o seu comentário se assim o desejar.

Terça-feira, 23.10.12

925929068

Dia 12-10-2012, no Correio da Manhã vejo o anúncio 40Tona Mulata Completa Tda Boa Meiga www.lucy.pt.am, 925929068. Sei que pertence a uma brasileira que conheci em 2010 e com quem me tenho encontrado com alguma frequência desde então. Já não o via no Correio da Manhã faz tempo pois ela passou a anunciar numa série de websites de anúncios gratuitos. Como já não me encontrava com ela a alguns meses, marquei um encontro com ela para início dessa noite uma vez que atende até às 21h. Quando a conheci trabalhava na Serra das Minas em Sintra, atualmente está com uma amiga portuguesa num apartamento na Rua António Noli em Rio de Mouro. Chama-se Luciana mas prefere ser chamada de Lucy ou simplesmente Lu. É uma mulata brasileira, atualmente com 45 anos de idade mede 1,72m de altura, olhos e cabelos negros, peito 46 natural a notar a idade e totalmente depilada. A sua cara não é a de uma top model mas considero que não é feia, tem coxas grossas e rabo grande, não tem tatuagens, estrias ou piercins mas tem duas pequenas cicatrizes, uma nas costas e outra no baixo-ventre, resultantes de cirurgias. Apresentava um corpo de formas elegantes na primeira vez que estive com ela, de então para cá tem ganho algum peso que não lhe é muito favorável, pesa uns 80 Kg que lhe dão uma barriga saliente. Faz convívio normal por 20€ e completo por 30€.

 

Á hora combinada dei um telefonema para saber se está realmente disponível, com resposta afirmativa sigo para Rio de Mouro. O apartamento fica situado em plena área residencial, ainda assim é fácil encontrar estacionamento mesmo aquela hora. Novo telefonema para que me abra a porta e subo pelas escadas porque a subida é curta e o elevador é ruidoso, não convém incomodar os outros moradores. Abre-se a porta e como sempre a Lucy fica escondida por trás dela, entro e vejo que está de salto alto, fio dental, sutiã que mostra bem o tamanho dos seus seios e um sorriso. Cumprimentamo-nos com uns beijinhos nos lábios, uns apalpões e um pouco de conversa de circunstância, e enquanto a sigo em direção ao quarto, noto que a sua amiga está no quarto a ouvir música com a porta fechada. Entramos no quarto e vamos pondo a conversa em dia, pergunto se a casa de banho está livre e a Lu diz-me que sim e se quiser posso ir todo nu. Respondo que não vou porque não estamos sozinhos em casa. Lavadela do costume e como sempre as instalações estão limpas, sem cheiros tendo rolos de papel para nos secarmos. De igual modo o quarto está limpo, sem cheiros e bem arrumado. Apesar de recentemente a Lucy ter passado a disponibilizar um pratinho de rebuçados aos clientes, o quarto não tem luxos. Tem uma cama de casal sobre a qual se coloca o lençol de trabalho, uma TV sempre ligada e poucos mais móveis.

 

Volto para o quarto e Lucy já está nua em cima da cama, mas a festa não começou logo ali porque, enquanto me dispo, vai ela á casa de banho. Higiene, tanto dela como do cliente, é uma das coisas que ela leva muito a sério. Quando volta para o quarto vem direita á cama perguntando: Como está o meu lindo? E com isto começa a beijar o tolinhas que rapidamente fica animado. Lucy fez um oral sem gabardine bastante razoável, chupando bem, vai variando a velocidade e por várias vezes tenta colocar o tolinhas todo dentro da sua boca para logo se lamentar não ser capaz de o fazer por ser avantajado. Penso que é exagero e vou-me deliciando com a sua insistência para tentar atingir o seu objetivo. Depois de algum tempo digo-lhe que está bom mas é a minha vês de trabalhar com a língua, ela sorri e deita-se na cama. Enquanto lhe vou chupando e lambendo o clitóris, ela aperta as mamas, contorce-se agarrando o lençol e tenta evitar uns gritos de prazer que lhe vão escapando por entre uma respiração descompassada. Alguns minutos depois ela diz-me que já chega e manda-me parar, tento insistir mas ela coloca a mão á frente dizendo que não aguenta mais. De seguida senta-se na cama e dá mais umas chupadelas no tolinhas antes de lhe colocar a gabardine e um pouco de lubrificante. Deitou-se novamente e colocou-se em posição para iniciarmos um vaginal que, embora o canal já não seja muito apertado, é uma delícia de se comer. Iniciamos na posição de missionário e fomos percorrendo algumas posições até chegarmos a doggy style. Aí, nessa posição, a visão daquele traseiro levou-me a enfiar um dedo pelo esfíncter a cima enquanto o tolinhas entrava e saia pela frente. Passado algum tempo parei, afastei as nádegas e pedi à Lucy que colocasse lubrificante porque íamos terminar com anal. Ela disse não, e tentou evitar esse desfecho dizendo que era avantajado e foi dando mais algumas desculpas mas, fui insistindo e ela acabou por aceder. Depois da lubrificação, deitou-se de costas, as suas pernas vieram para os meus ombros e o tolinhas entrou pela retaguarda. A princípio devagarinho e de forma tímida para depois e a pedido dela ir mais fundo e de forma mais animada. Alguns minutos a bombar no traseiro razoavelmente apertadinho fizeram com que o tolinhas despeja-se o leitinho na gabardine. Tanto eu como ela estávamos com um sorriso nos lábios.

 

Seguidamente fomos à casa de banho para uma nova lavadela voltando novamente para o quarto onde se seguiu cerca um quarto de hora de conversa com a Lucy antes de me vir embora. Paguei o encontro quando já estava de saída do quarto sem que ela mo tenha pedido ou insinuado.

 

Conclusão: Como sempre saí do apartamento da Lucy satisfeito com o encontro que acabara de ter. Não houve qualquer controle de tempo, não sei se per ser cliente antigo que apareceu no final do seu dia ou por ser uma característica dela. Certo é que desde que a conheço a sua atitude para comigo tem sido muito meiga e sempre quis satisfazer os meus desejos, sem dúvida que vou voltar.

 

 

Boas Phodas a todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ninor às 00:34

Domingo, 07.10.12

962101567

Dia 05-10-2012, neste dia feriado deu-me vontade de ter ação e quis procurar alguém que ainda não conhecesse. Fui ler os anúncios do Correio da Manhã e como sempre procurei anúncio de convívio completo acabando por dar com este, Cacém Insaciável Cabritinha B.Enorme 15R T.Desinibida O.Nat.Fim Tel: 962101567. Primeiro contacto para obter mais informação onde atendeu uma voz suave que me disse que ter 1,70m, peito grande, faz convívio normal por 15€ e completo por 20€, atende até às 20H e está situada na quinta do tojal perto do Lidl. Fiquei a pensar: convívio completo por 20€! Quando a esmola é demais… Ainda assim fiquei intrigado o suficiente para a ir procurar. Siga para o para o ponto de referência no Cacém. Chegando lá segundo telefonema para saber o resto da morada. Rua Tenente-coronel Salgueiro Maia, diz para não tocar á campainha é só subir. Fica perto, dá para deixar o carro no fundo do estacionamento do Lidl e ir a pé o resto do caminho. É uma zona dormitório e a discrição é um pouco comprometida porque além do Lidl na mesma rua tem um café com gente na esplanada. Chego á entrada do prédio e a porta já está aberta, subo pelas escadas, pois não existe elevador, e ao chegar ao andar indicado abre-se prontamente uma porta por onde entro.

 

Dou por mim a olhar para uma mulata provavelmente portuguesa, a rondar os 30 anos de idade, olhos castanhos, cabelos pretos, cerca de 1,70 de altura, cerca de 70Kg com uma cara que não considero feia mas também não é nada de especial. Apresentou-se de salto alto e com um vestido cinza bastante justo que deixa bem claro as formas do seu corpo que tem algum peso a mais com aspeto roliço, apresentando a barriga saliente, traseiro enorme, coxas grossas e peito grande. Com uma voz realmente suave de se ouvir cumprimenta-me e indica sem demora o caminho para o quarto, e no caminho vejo que no corredor existe incenso a queimar algo que não me incomoda. Aproveito para ir à casa de banho para lavar as joias de família e na casa de banho nada de novo. Estava limpa e com os já tradicionais rolos de papel para os clientes se secarem. Saio e vou em direção ao quarto estando ela à porta do mesmo ao telefone com outro camarada a pedir informações.

 

Entro no quarto e vejo que também não tem nada de especial. Está limpo e sem luxos, o telefonema demorou poucos segundos, ela entra e diz-me que posso tirar a roupa e para lhe dar a lembrança antes de começarmos. Não me importo de o fazer mas, lá diz o ditado que quem paga adiantado fica mal servido. De vez em quando a sabedoria popular engana-se, este não foi o caso. Dei-lhe 20€ pois queria o menu completo. Ela sai imediatamente, pensei que fosse á casa de banho lavar-se, e comecei a despir-me. Enganei-me, nem tive tempo de tirar as calças antes de ela voltar a entrar. Tinha ido apenas guardar o dinheiro. Pergunto o seu nome, responde Ana. Despimo-nos e vejo que a sua barriga além de saliente está cheia de estrias, o seu peito além de enorme é natural e que sem suporte tem dificuldades em enfrentar a gravidade, a vagina tem pelo e precisa de depilação. Não vi quaisquer tatuagens ou piercings.

 

Já despidos deito-me na cama e ela pergunta-me se gosto de beijinhos. Digo que sim e a sua reação foi colocar a borracha nos lábios e colocar a gabardine no tolinhas que ainda nem sequer tinha esboçado uma reação. Começa logo num oral com gabardine, fraco, com pouca convicção e nem o tolinhas estava a meia haste já ela se estava a por de quatro para que começássemos num doggy style. Percebi logo que a atitude dela é para despachar. Obviamente que o tolinhas mole não entra. Pedi-lhe para que se deitasse para a poder chupar e com isso dar tempo para que ficasse duro, ela acedeu e embora estivesse limpa, senti que não estava fresca e, definitivamente, ela deveria ter passado pela casa de banho para se refrescar antes de ir apara quarto. Durante alguns minutos trabalhei com a língua até sentir o tolinhas preparado, tendo ela manifestado satisfação enquanto o fazia. Estava a pôr-me em posição para experimentar a vagina com ela ainda deitada e quando viu o tamanho do tolinhas exclamou – Que caralho grosso!...

 

Lá vai disto, entrei com convicção e com uma cadência animada na vagina ao que ela me pediu para ir mais devagar porque assim a ia magoar. Senti o tolinhas aconchegado dentro da vagina e passados poucos minutos ela pediu para que passássemos para doggy style. Assim foi, e nesta posição ela já aguentou melhor o tolinhas enquanto eu lhe enfiava um dedo pelo traseiro. E que traseiro ela apresenta nesta posição, não demorou muito para lhe pedir para finalizar com anal. Ao que ela respondeu que não, não ia fazer anal comigo porque não ia aguentar por ser muito grosso. Ok, continuei no doggy style em ritmo acelerado até me vir. Depois disso ela passa-me um rolo de papel para me limpar e sai do quarto. Volta pouco depois enquanto me visto, para depois me acompanhar até à porta e despeço-me com um adeus.

 

Conclusão: Estive cerca de 15 minutos no apartamento, saí frustrado e com a sensação de me ter deparado com uma mercenária com um caso grave de publicidade enganosa. A atitude dela é de poucas palavras, pouca envolvência, receber o guito e despachar o cliente. O oral é fraco, não é ao natural nem é até ao fim. O anal, prato que para mim é indispensável, só é servido àqueles que forem medianos ou maneirinhos.

 

Agora depois de raciocinar um pouco mais a frio vejo que estava enganado, não é mercenária, porque pelos preços pedidos a atitude tem mesmo de ser a despachar caso contrário não faz dinheiro. E não é um caso de publicidade enganosa, é pura e simplesmente falta de profissionalismo. Aceito que o anúncio contenha uma mensagem, qualquer que seja, que chame o cliente a diferença é que uma boa profissional esclarece as verdadeiras condições do convívio ao potencial cliente pelo telefone e o que ficar acordado ao telefone é para ser realizado no quarto custe o que custar, quer goste ou não.

 

Pelo que descrevi no texto é óbvio que não foi este o caso, e o mínimo de decência que se lhe poderia pedir, é que fosse honesta e por iniciativa própria ela me tivesse devolvido a diferença entre o valor do serviço pago e o valor do serviço por ela realmente prestado. Mais uma vez falhou e na verdade os cinco euros não me fazem falta. E com isto garantidamente não me volta a ver no seu apartamento.

 

 

Boas Phodas a todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ninor às 23:07

Tal como está escrito na primeira linha a azul no topo deste blog, o mesmo serve para publicação, sob a forma escrita, de alguns relatos baseados em encontros de sexo pago vivenciados pelo autor do mesmo. Não permitirei que este blog seja uma plataforma publicitária, por isso quem quiser publicitar o que quer que seja no espaço para comentários deste blog, verá os seus intentos frustrados tão cedo quanto me for possível. Procurem outro local ou concebam o vosso próprio espaço publicitário.


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2012

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031