Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sexoconvivio

Este Blog contém relatos de encontros de sexo pago vivenciados pelo autor do mesmo.



Este Blog destina-se á publicação, sob a forma escrita, de alguns relatos baseados em encontros de sexo pago vivenciados pelo autor do mesmo. É proibida a cópia e/ou reprodução total ou parcial do conteúdo do Blog sem autorização escrita do seu autor. Aconselho a que menores de idade se abstenham da leitura dos relatos aqui postados. Utilize a pesquisa deste Blog para procurar um número de telemóvel, nome, localidade, etc. de forma mais rápida. Boas leituras e deixe o seu comentário se assim o desejar.

Terça-feira, 18.09.12

926765330

Dia 15-09-2012, estava sem nada para fazer e com vontade de “mudar o óleo”, se é que me entendem. Novamente, fui ler os classificados do Correio da Manhã. Depois de alguns telefonemas para pesquisar as condições por detrás de alguns anúncios, decidi-me por este: Nov Vanessa Atrevida Bumbum Insaciavel Completa O.Guloso, 926765330. No primeiro telefonema recebi as seguintes informações: é uma 30tona, brasileira, mulata, o valor é 20€ oral/vaginal, 30€ completo, está disponível até às 20h e encontra-se perto dos bombeiros de Mem Martins em Sintra. Fiquei interessado e pus-me a caminho para tentar encontrar o ponto de referência. Depois de algum tempo lá dei com os bombeiros. Novo telefonema para saber se está disponível, diz-me o número do prédio e que estava uma rua mais a baixo (Rua Afonso de Paiva). O estacionamento foi relativamente fácil, e chegando lá, fiz novo telefonema para que abrisse a porta e me desse o número do andar. O prédio não tem elevador mas isso também não é grave porque a subida é curta.

 

Entro e dou por mim a olhar para uma mulata de baixa estatura, cerca de 1,55 m que os saltos altos tentam disfarçar, trazendo apenas lingerie vestida e ainda assim a dizer que estava calor, com uma cara que não é muito atraente mas também não considero que seja feia. Logo ali na entrada tive direito a uns apalpões e beijo na boca. Começou bem. Diz chamar-se Vanessa e ter 38 anos (acredito que sim), tem cabelos pretos, olhos castanhos, uns 60 e alguns quilos que lhe dão alguma barriguinha mas a sua cintura ainda não é larga, coxas grossas, traseiro firme, peito pequeno natural. Durante o encontro não notei nenhuma tatuagem, cicatriz ou piercing na sua pele.

 

Vamos para o quarto e encontro umas instalações limpas, bem arrumadas, com uma cama, um sofá, uma televisão que se manteve sempre ligada, e pouco mais mobiliário porque este quarto é bem pequeno. A sua reduzida dimensão é uma das características que chama a atenção e deixa pouco espaço para nos movimentarmos nele. Ainda antes de me despir, vou à casa de banho para me lavar. Aqui também nada de novo, as instalações encontravam-se limpas e os rolos de papel são o método de secagem da fruta. Volto para o quarto e no meio de conversa de circunstância ela deu a entender que preferia receber no início mas como o pedido não foi muito claro nem direto, fiz de conta que não percebi e paguei apenas no fim. Eu fui-me despindo e ela ausentou-se do quarto para ir se lavar. Voltou alguns minutos depois já com a lingerie nas mãos e aqui vejo que a sua vagina está com um penteado aparado estilo moicano.

 

Já em cima da cama iniciou-se mais uma série de apalpanços e beijos, pediu-me para não apertar muito as mamas porque estavam muito sensíveis e provocava-lha alguma dor. Ainda assim as suas caricias e sentir o seu corpo rapidamente colocaram o tolinhas em sentido. Como ela não faz oral ao natural, rapidamente colocou a gabardine no menino e começa a mamar. Aqui fiquei um pouco desiludido porque o seu oral não é nada de especial. Ela afirmou que gosta de chupar mas não achei a sua técnica muito aprimorada. Faltava-lhe profundidade, variação de cadência e um pouco mais de sucção que certamente era prejudicada pela gabardine. Pouco depois agarra no frasco de lubrificante para passarmos à fase seguinte. Interrompo-a dizendo que a queria chupar um pouco ao que ela respondeu: Está bem. E com isto deita-se na cama, coloca uma almofada por baixo da sua bacia e abre as pernas. Que bela visão aquela. E vamos a isso, caí de cara e língua naquela vagina. Chupões e lambidelas devidamente intercaladas com massagem do clitóris e penetração com o dedo. Por várias vezes me mandou parar e ir mais devagar porque não queria gozar já, queria ter forças para foder.

 

De seguida, lubrificante e começou um vaginal em Doggy Style que muito me agradou. Senti-a apertadinha, e ver o tolinhas entrar e sair com aquelas nádegas a baterem em mim era uma visão divinal. Ainda assim, mais uma vez ela diz-me para ir devagar porque a dimensão o tolinhas magoava-a um pouco. Queira ficar com a boceta toda aberta mas não queria se magoar muito. Eu acrescentei boceta aberta e o cú também. Lá fui mantendo uma cadência que me agradava e passados alguns minutos neste doggy vaginal, foi a vez de entrar por trás na mesma posição. Novamente lubrificante e lá vai o tolinhas abrindo caminho com a ajuda da mão direita da Vanessa a guia-lo neste vai e vem inicial. Entrando e saindo devagarinho e de cada vez que entra tenta ir um pouco mais fundo. Mais umas pausas que ela me pediu para fazer neste anal porque, eu queria enfia-lo todo mas como lhe doía, foram precisas várias tentativas até que se descontrai-se o suficiente para que o tolinhas lá morasse todo. Chegando a esta parte agarrei bem aquela cintura para que não fugisse com o rabo á seringa e, fui aumentando o ritmo até finalizar. Sofreu um bocado mas insistiu e aguentou até ao fim.

 

Seguiu-se a limpeza do tolinhas, vesti-me, mais um pouco de conversa sobre o que são salões eróticos. Paguei e fui acompanhado á porta onde a despedida foi feita com mais um beijo na boca.

 

 

Conclusão: Foi um encontro simpático, a Vanessa mostrou-se simpática e meiga, conversa com o cliente sem ser muito faladora, e mostrou empenho em satisfazer o cliente sendo mediano o seu desempenho geral. Fisicamente não tem o corpo de uma sereia e é baixinha mas, ainda assim tem uma aparência que me agrada. Embora o seu oral não seja nada do outro mundo, o seu desempenho no vaginal e principalmente no anal que precisa de ser mais trabalhado, fazem com que possivelmente volta lá para uma segunda ronda.

 

 

Boas Phodas a todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ninor às 02:16

Terça-feira, 11.09.12

964533369

Dia 08-09-2012, de volta a casa depois de umas férias que como sempre parecem curtas. Decidi voltar a

encontrar-me com a Sandra que conheci pela primeira vez em Março deste ano, esse primeiro encontro já se repetiu uma mão cheia de vezes e sempre saí com vontade de voltar. É portuguesa de 34 anos, branca, cabelo negro, olhos castanhos, peito grande natural e descaído, 1,70 m de altura, cerca de 75 Kg que lhe dão um aspeto roliço (coxa grossa, traseiro grande e alguma barriga mas não descaída) e uma cara que aprecio. Apresenta um piercing no lábio e duas tatuagens, uma no pescoço e outra no ombro esquerdo. Uma vez que o último encontro já se tinha passado á um par de meses já estava na altura de a voltar a ver e, como não tenho o abito de guardar os números de contato de convívio no meu telemóvel, fiz uma consulta ao Correio da Manhã para procurar o seu anúncio: Port Mulherão Meiga O.Nat Fim Bj Bc BRosa Compl www.xana.pt.am, 964533369. Azar do caneco…..ela hoje não pôs anúncio, fiquei na dúvida se estava a trabalhar ou não. No entanto, lembrei-me que ela também anuncia o seu site na net e fui á procura dele para saber o seu número de contato. Telefono e atende rapidamente. Ótimo! Está a trabalhar e, encontra-se disponível. Já estive com ela em três apartamentos diferentes mas, por enquanto continua em Massamá num apartamento na Av. 25 de Abril (perto do Shopping Center Massamá), sendo o estacionamento não muito fácil. Chegando lá, telefonei para saber se podia subir, resposta afirmativa. Subo no elevador e ao chegar dirijo-me para a porta que se abre sem que tenha ficar á espera. Entro e sou cumprimentado com um: bem-vindo outra vez, dois beijos na face e um sorriso. Ela estava vestida com um vestido preto bem justo e sem lingerie.

 

Vamos em direção ao quarto que continua muito espartano, é bem iluminado, limpo e sem cheiros mas, é praticamente despido de decoração e mobiliário. Existe pouco mais que o mínimo necessário á atividade lá desenvolvida. Ainda antes de me despir pergunto se a casa de banho está livre (ela não trabalha sozinha) ao que me responde que sim, posso lá ir sem problemas. Como sempre encontro a casa de banho limpa, com produtos de higiene pessoal e os tradicionais rolos de papel para me secar. Lavadela da praxe e volto para o quarto onde já encontro o lençol de trabalho em cima da cama. Ela pergunta-me: vamos descontrair um bocadinho, como vai ser o convívio? Sabendo eu que o valor é: normal – 15€ e completo – 30€, a minha resposta é completo. Então ausenta-se do quarto para se ir lavar, dizendo para eu me por há vontade. Passados alguns minutos ela volta para o quarto ainda com o cabelo molhado, tivemos um pouco de conversa para saber se passou a ser frequente a não publicação de anúncio e depois vamos ao que interessa.

 

Comigo deitado na cama começou com um oral ao natural muito bom, primeiro com uns beijinhos e umas caricias para fazer o tolinhas ganhar animo e depressa ele se põem de pé. Com ele já animado ela agarra-o pela base com a mão direita e chupa-o fazendo variar a velocidade, a profundidade na sua boca e a força de sucção exercida. Vai intercalando os movimentos de vai e vem com uns beijinhos e lambidelas na ponta fazendo escorrer alguma saliva. Uns leves chupões no saco dos gémeos vão completando um trabalho que algumas vezes me fez acreditar que ia acabar logo ali. Felizmente isso não aconteceu. A Sandra preparava-se para colocar a gabardine no tolinhas quando a interrompi dizendo que a queria chupar um pouco (sei que ela gosta e há que retribuir o prazer sentido), claro disse ela. Trocamos de posições, ela deitou-se e comecei eu a trabalhar com a língua, dar uns chupões no clitóris ao mesmo tempo que movimentava a cabeça, tudo isto devidamente intercalado com a massagem do clitóris com os dedos. Ao contrário do que é normal, a vagina estava a precisar de depilação, ainda assim adorei vê-la ter espasmos e a contorcer-se de prazer, e embora já o tenha feito antes, desta vez não introduzi os dedos na vagina. Passados alguns minutos terminei ao que ela exclamou: é tão bom…

 

Passamos á fase seguinte. Gabardine no tolinhas e começamos num vaginal com uma cadência descontraída na posição doggy style ao mesmo tempo que metia um dedo na entrada traseira. Passamos depois para missionário e, durante algum tempo que não sei precisar, fomos mantendo um vaginal bastante aprazível, alternando entre três ou quatro posições até chegarmos á posição cowgirl. Nesta posição ela cavalgou durante algum tempo parando pouco antes de ter um orgasmo dizendo: estou quase mas não vou deixar. Perguntei porquê? Respondeu: porque não quero. E dizendo isto passa um pouco de saliva na mão, lubrifica o ânus e senta-se em cima do tolinhas, a princípio devagarinho para ir aumentando um pouco a cadência á medida que ficava mais confortável. Nesta posição o tolinhas só entrava metade, ainda assim, foi com ar de satisfação que pouco depois ela disse: és tão grosso! Para logo depois exclamar: ai… vou gozar!...Pouco depois deste orgasmo, passou o tolinhas novamente para a vagina e cavalgou mais um pouco até me dizer para trocarmos novamente de posição. Voltarmos ao vaginal em doggy style. Desta vez fomos mantendo uma cadência mais animada, até que senti que estava perto do fim e, foi então pedi para terminar com anal. O seu oral até ao fim também é uma delícia mas, desta vez aquele cuzinho estava a pedir. Ela aceitou dizendo: está bem,… vais gozar depressa senão vais-me rebentar nesta posição. Não - disse eu, estou quase no fim e devagarinho entra todo. Mais um pouco de saliva e lá foi entrando e saindo e aos poucos indo cada vez mais fundo até que entrou todo. Aos poucos fui aumentando a cadência até que não aguentei mais e explodi. Sei que ela sofreu um pouco mas aguentou até ao fim.

 

Estava-mos todos soados devido ao calor que se fez sentir nesse dia e também devido ao exercício físico que acabara-mos de fazer. Por isso, ida á casa de banho para uma lavadela antes de vestir. Pago no fim por entre mais um pouco de conversa. Ela acompanha-me até á porta, dois beijinhos de despedida e um - até á próxima.

 

Conclusão: Como sempre, a Sandra mostrou-se simpática e meiga. Tem uma excelente relação entre atendimento/preço. Gosta de dar e sentir prazer, sabe satisfazer o cliente incluindo aqueles com algumas fantasias. Definitivamente ela é do meu agrado e de futuro vou voltar a procura-la.

 

Boas Phodas a todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ninor às 03:37

Tal como está escrito na primeira linha a azul no topo deste blog, o mesmo serve para publicação, sob a forma escrita, de alguns relatos baseados em encontros de sexo pago vivenciados pelo autor do mesmo. Não permitirei que este blog seja uma plataforma publicitária, por isso quem quiser publicitar o que quer que seja no espaço para comentários deste blog, verá os seus intentos frustrados tão cedo quanto me for possível. Procurem outro local ou concebam o vosso próprio espaço publicitário.


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30





Flag Counter