Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sexoconvivio

Este Blog contém relatos de encontros de sexo pago vivenciados pelo autor do mesmo.



Este Blog destina-se á publicação, sob a forma escrita, de alguns relatos baseados em encontros de sexo pago vivenciados pelo autor do mesmo. É proibida a cópia e/ou reprodução total ou parcial do conteúdo do Blog sem autorização escrita do seu autor. Aconselho a que menores de idade se abstenham da leitura dos relatos aqui postados. Utilize a pesquisa deste Blog para procurar um número de telemóvel, nome, localidade, etc. de forma mais rápida. Boas leituras e deixe o seu comentário se assim o desejar.

Terça-feira, 12.08.14

915243854

Dia 26-07-2014, mais um fim-de-semana a viajar pela estremadura lusitana, Caldas da Rainha é a cidade que eu acabara de atravessar e eis que penso que nunca lá havia tido um encontro de sexo pago. Paro á beira da estrada e consulto o Correio da Manhã para ver que anúncios poderiam existir na cidade, a lista é curta, apenas cinco anúncios (mais um travesty que não me interessa) dos quais apenas dois anunciam convívio completo. Faço um primeiro contacto para este: A XANA PORTG MEIGA O.NAT GULOSO MASS RELAX COMPL, 915243854, atendeu uma voz com sotaque português bastante simpática, diz fazer convívio onde oral e vaginal é 20€, com oral ao natural é 25€, oral e vaginal acrescido de massagem é 30€ e o convívio completo é 35€. Pergunta se eu conheço bem as Caldas, respondo que não e diz-me que se encontra perto do Lidl, estando disponível até às 19 horas, aconselha-me a telefonar algum tempo antes de chegar ao local pois se não estiver em casa precisará de uns minutinhos para lá chegar. Dou meia volta á viatura e o contorno da cidade afigura-se ao longe, entro na cidade e circulo por ela para encontrar o ponto de referência, felizmente existe boa sinalização e não demoro muito até estacionar no parque de estacionamento do referido supermercado. Volto a telefonar e pelo som vejo que ela se encontra na rua, diz que está a caminho do apartamento e pede-me para aguardar uns 10 minutos que depois telefona-me para completar a morada. Por mim, ok.

 

Enquanto espero vou olhando as redondezas, dá para ver um outro supermercado á distância, mais um outro estabelecimento comercial pelo meio, pouca gente na rua das quais uma mulher a atravessar a estrada me chama a atenção. Veste uma blusa às riscas verdes de pretas umas calças jeans claras, á distância fisicamente não é nada de mais. Continuo a segui-la com o olhar, vejo-a pegar no seu telemóvel e fazer uma chamada, olho para o meu e penso, será ela? Nada, o meu telemóvel fica mudo enquanto essa mulher perde-se da minha vista ao passar por detrás de uns prédios. Passaram-se uns 10 ou 15 minutos desde o meu segundo contacto e eis que recebo uma chamada de um número que não conhecia, hesitei mas acabo por atender. Era profissional do sexo a contactar-me para completar amorada, tal como tinha sido combinado. Apenas estranhei o facto de estar a utilizar um número de contacto diferente daquele que vem no anúncio mas, também não a questionei, pois pelo telefone ela orienta o meu olhar para um prédio visível do local onde me encontrava, adverte-me que a rua que passa em frente ao supermercado não dá acesso direto a esse prédio e que devo contornar a rotunda e virar numa rua mais abaixo, que me levaria até ao prédio indicado. Pergunto-lhe se existe estacionamento no local ou se seria melhor deixar o carro e percorrer a pé a distância que me separava do prédio indicado. Responde que durante a semana o local está cheio de carros mas ao fim de semana está praticamente vazio, por fim especifica qual o apartamento para onde me deveria dirigir. Sigo para o local e tal como ela havia dito o estacionamento foi fácil e gratuito.

 

Saio do carro e vou em direção á porta do prédio de telemóvel na mão, em andamento telefono para o número com que ela me havia contactado e após um ou dois toques a porta do prédio abriu-se sem que me tenha atendido a chamada. Entro e neste caso a existência de elevador no prédio é irrelevante, ouço a porta do apartamento que me foi indicado a abrir enquanto me aproximo e entro sem demoras. Gostei do timing com que as portas se abriram, pois aprecio o facto de não ter de ficar parado á porta do prédio nem á porta do apartamento. Já dentro do apartamento sou recebido por uma mulher de baixa estatura, cerca de 1,60m, que me diz – “é a minha pessoa”. Não compreendi bem esta afirmação e pedi que se explicasse, responde que é ela a anunciante e que eu posso ir embora se não estiver a gostar do que estou a ver. Ao ouvi-la pensei - “Baixa autoestima ou consciência da realidade?” É verdade que o seu aspeto físico não é o de uma top model mas, também não me chocou e por isso decidi ficar. Diz chamar-se Xana tal como anunciado, recebeu-me vestindo uma roupa que me era familiar, blusa às riscas verdes de pretas umas calças jeans claras, era ela a mulher que eu vira a atravessar a estrada pouco tempo antes. É portuguesa, anuncia ter 30 anos de idade aos quais seguramente se pode somar entre 5 a 8 anos sem errar muito, aparenta ter uns 65 Kg de peso, cabelo tamanho médio encaracolado de cor preta e usava óculos. Seguimos para o quarto que não sendo muito grande tem dimensões suficientes para nos movermos, perguntei se poderia ir a casa de banho para me lavar. Prontamente a Xana acedeu dizendo: “podes e deves”, deu-me uma toalha para eu me secar e acompanhou-me á casa de banho. Atravessando o apartamento, com aspeto arrumado, por entre portas entreabertas apercebo-me que existem mais quartos possivelmente destinados ao convívio mas que naquele momento se encontravam vazios. Sou deixado sozinho numa casa de banho que aparentava bom estado de conservação, estava limpa e sem cheiros, onde estavam disponíveis produtos de higiene pessoal. Regresso sozinho ao quarto, estando a Xana a fechar as portas dos restantes quartos do apartamento. Ainda vestida a Xana diz-me para ficar á vontade no quarto e sai para ir se lavar. O quarto tinha um aspeto arrumado, encontrava-se limpo e sem cheiros, a iluminação era suficiente e provinha de um candeeiro mas também da luz solar que passava pelos buracos dos estores. Nele existia uma cama de casal onde foi colocado o lençol de trabalho, uma mesa-de-cabeceira onde estava um candeeiro ligado dando luz de tom azul acompanhado de um brinquedo sexual, um pequeno móvel que servia de suporte a uma televisão que esteve sempre desligada, em cima de uma comoda com algumas gavetas que se encontrava do lado direito da porta estava alguma parafernália a usar no convívio. Nas paredes apenas um espelho com cerca de 30 x 30 cm fixado na parede do lado esquerdo da porta do quarto.

 

Dispo-me e vou para cima da cama, algum tempo depois a Xana vem para o quarto já só vestindo a sua roupa interior, um soutien preto e cueca de cor clara. Logo se iniciou um diálogo que me deixou muito á vontade e onde ela se mostrou muito simpática, colocou o lençol de trabalho por cima da cama e a seu pedido paguei o valor do convívio completo antes de começarmos. Estando ela já totalmente despida, pude ver que o seu corpo tem um aspeto geral flácido típico de quem perdeu muito peso, a barriga tem algumas gorduras, a zona púbica tem algum pêlo, o seu peito pequeno é flácido, as coxas e nádegas são de tamanho mediano. Não vi piercings mas tem uma pequena tatuagem, uma cicatriz e algumas estrias. Na cama fomos mantendo alguma conversa para nos descontrairmos, passado algum tempo demos início ao que me levou até ela. Embora a Xana anuncie oral ao natural no quarto essa opção nem foi equacionada, após algumas caricias o tolinhas ficou a meia haste e prontamente a Xana lhe vestiu a gabardine. O oral prosseguiu de forma lenta, com boa sucção não esquecendo o saco dos gémeos, tentou engolir o tolinhas na sua totalidade mas sem sucesso. Ao ver o tolinhas totalmente em sentido começou a colocar em dúvida a realização do convívio completo, prometendo que se não conseguisse me devolveria o dinheiro, estas palavras fizeram-me pensar que sairia frustrado desde encontro. De seguida fui eu a trabalhar o oral, devo ter exagerado um pouco pois mal tilha iniciado, ela pediu para eu começar mais devagar, pouco depois iniciamos na posição de missionário um vaginal relativamente apertado onde as dimensões do tolinhas fizeram a Xana dizer - “isto é que é encher uma mulher”. Prosseguimos o vaginal durante largos minutos passando por mais algumas posições sempre com ela deitada, o que deu para ver a sua face a ficar corada com o decorrer do tempo. Algum tempo depois, era chagado o momento de passarmos para a porta traseira ficando combinado que de início seria ela a marcar o ritmo pois não queria se magoar. Partindo da posição de doggy style, a entrada não foi das mais apertadas que já senti, mas ainda assim foi difícil para a Xana o que levou a que pouco depois se fizesse uma pausa para nova lubrificação. Após esse momento, e mantendo a posição inicial, o tolinhas fez nova entrada e aos poucos acabou por entrar completamente. Devagar, ora agarrando a Xana pela cintura ora pelos ombros, fui aumentando o ritmo e amplitude dos movimentos de vai e vem até que o tolinhas acabou por fazer a entrega do seu leitinho.

 

De seguida a Xana pede para que eu tire o tolinhas devagar e assim faço, com toalhas de papel retira a gabardine ao tolinhas e convida-me para ir á casa de banho lavar-me, aceito e sou acompanhado para a higiene. Voltamos para o quarto sempre em amena conversa que se prolongou enquanto me vestia e muito para lá disso. Não sei quanto tempo estive a conversar com ela mas certo é que de muito se falou nas conversas que fomos tendo ao longo de todo encontro, vale apenas salientar a parte em que a Xana disse ter iniciado a atividade de profissional do sexo á pouco tempo, desde então tem algum cuidado com a sua alimentação e feito algum exercício físico para melhorar a sua condição e aparência física, este esforço resultou na perda de peso que o seu corpo evidencia. Por muito boa que a conversa fosse a dada altura chegou a hora de nos dirigirmos á porta onde nos despedimos e fui a minha vida.

 

Conclusão: Este foi um encontro que no seu conjunto se revelou agradável. Nada tenho a dizer quanto às condições encontradas no apartamento e só posso elogiar a forma como fui recebido. A Xana mostrou ser muito meiga e simpática, ao mesmo tempo que se esforçou por cumprir na cama o que foi acordado ao telefone. A sua afirmação logo á minha entrada revela um pouco das duas hipóteses por mim colocadas, sem dúvida que fisicamente existe muito para melhorar mas ao mesmo tempo senti que a Xana precisa melhorar a autoestima em relação ao seu aspeto físico. Tendo em conta o muito que se falou antes, durante e depois do convívio só posso afirmar que não senti controlo de tempo por parte da Xana.

 

Ao contrário do que normalmente faço, neste relato não incluí o nome da rua onde se localiza o prédio, bem como algumas características físicas e estéticas marcantes da Xana. Isto acontece de forma deliberada uma vez que, a meu ver, a conjugação destes elementos poderia, facilitar a sua identificação por qualquer indivíduo que resida na zona.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ninor às 23:37

Tal como está escrito na primeira linha a azul no topo deste blog, o mesmo serve para publicação, sob a forma escrita, de alguns relatos baseados em encontros de sexo pago vivenciados pelo autor do mesmo. Não permitirei que este blog seja uma plataforma publicitária, por isso quem quiser publicitar o que quer que seja no espaço para comentários deste blog, verá os seus intentos frustrados tão cedo quanto me for possível. Procurem outro local ou concebam o vosso próprio espaço publicitário.


1 comentário

De Ninor a 09.09.2014 às 21:52

Caro Anonimo, apaguei as suas intervenções na área de comentários deste post porque não se tratou de um comentário mas sim de um relato seu que em nada se relaciona com o relato que aqui postei. Como é dado a entender no início do blog, aqui apenas eu publico relatos. A área de comentários serve para comentar os relatos postados e não para publicação de relatos de outros autores e muito menos para publicidade. Reconheço que o seu relato é merecedor de publicação pois revela uma situação francamente infeliz que deve ser acautelada por todos os que quiserem evitar constrangimentos e desperdício de dinheiro em mercenárias mas, este não é o espaço para isso. Caso não saiba, na internet existem fóruns dedicados ao tema “sexo pago” e onde poderá publicar os seus relatos.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2014

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31





Flag Counter

Visitantes Online